Arquivo do mês: dezembro 2010

Saldão na Internet começa dia 20, com descontos de até 90%

SÃO PAULO – Aqueles que ainda não compraram os presentes de fim de ano podem esperar um pouco mais se quiserem economizar.

Isso porque o Saldão na Internet Especial de Natal antecipa as promoções para o dia 20 deste mês reunindo as principais redes varejistas do e-commerce que oferecerão produtos com descontos de até 90%.

Ao todo, devem ser movimentados R$ 20 milhões, o dobro do valor movimentado no Natal passado, quando R$ 10 milhões foram comercializados por cerca de 380 mil consumidores.

A partir do dia 20 será possível encontrar ofertas diárias no http://www.saldaonainternet.com.br e na virada do dia 24 para o dia 25 ocorrerão as grandes promoções. O término do Saldão está previsto para ocorrer entre os dias 10 e 15 de janeiro.

Ofertas

Espera-se que cerca de mil lojas virtuais participem do Saldão ofertando de flores a eletrodomésticos e eletroeletrônicos.

“Os consumidores do Saldão buscam boas oportunidades e os produtos com ofertas mais agressivas são os que mais vendem, sempre”, ressaltou, por meio de nota, o Gerente de Marketing da Braspag, empresa de soluções de pagamentos para e-commerce que criou o Saldão, Rennan Fortes.

Além das ofertas, os consumidores também poderão ganhar prêmios. “Nosso maior propagador será o próprio consumidor, que ganhará pontos por meio das indicações de novos usuários e que consumam no site. Os pontos valerão prêmios ao primeiro colocado”, afirma Fortes.

As informações sobre as ofertas e promoções do Saldão serão divulgadas no site da iniciativa.

E-commerce

O faturamento do comércio online deve superar os R$ 15 bilhões neste ano. Somente neste último trimestre espera-se um faturamento de R$ 3,3 bilhões.

Neste Natal, os consumidores gastarão 40% a mais em compras pela internet, segundo as previsões da camara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico).

“Nas três semanas que antecedem o Natal, o varejo on-line vende o volume equivalente a oito semanas médias e o tíquete médio de 2009 foi R$ 346”, declarou o presidente da camara-e.net, Manuel Matos. Segundo ele, o Natal costuma representar 16% das vendas de todo o ano.

Assim como em 2009, os produtos de informática e eletrônicos devem ser destaque de vendas, seguidos por livros, CDs e DVDs. De acordo com Matos, os e-varejistas já estão se preparando para atender ao crescimento da demanda que ocorre nesta época do ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos, Informação, Internet

Cinco dicas rápidas para melhorar as fotos das festas de fim de ano

Olhe ao seu redor. Sem dúvida você já deve ter visto vitrines de lojas decoradas com guirlandas e “neve” de algodão, e talvez até tenha esbarrado com um Papai Noel por aí. Sinais inevitáveis de que as festas de fim de ano estão se aproximando, e você deve preparar sua câmera para documentar tudo. Siga estas cinco dicas simples e se torne a estrela no álbum da família;

1. Domine a luz ajustando o balanço de branco

Enquanto fotografa a família reunida ao redor da mesa, não se esqueça de prestar atenção na iluminação da cena, que pode ser bastante traiçoeira. Especialmente se você estiver fotografando no final da tarde, com luz do sol passando pela janela, luzes da sala acesas e talvez algumas velas ao fundo, todas competindo pela atenção do sensor de sua câmera.

fotos_natal_mesa-360px.jpg

Ajuste o balanço de branco para não “tingir” as fotos. Crédito: Flickr/Julie

Se você confiar apenas na câmera, suas fotos podem acabar “puxando” para um tom de cor como o vermelho ou azul e ficar horríveis. A melhor opção é calibrar o balanço de branco manualmente usando uma folha de papel sulfite antes de fotografar (consulte o manual da câmera para saber como). E lembre-se de redefinir o balanço de branco para “automático” quando tiver terminado.

2. Combine as melhores partes de fotos em grupo com o Photo Fuse

Qualquer um que já tenha tentado tirar uma foto de toda a família ao lado da árvore de natal sabe que é preciso tirar pelo menos uma dúzia delas até conseguir uma que seja meramente aceitável. Mas neste ano há uma nova ferramenta para ajudar: é o recurso Photo Fuse do Windows Live Photo Gallery, parte do pacote gratuito Windows Live Essentials.

O Photo Fuse permite “fundir” partes de múltiplas imagens similares em uma só. Você bate várias fotos da mesma cena e se houver algo errado em uma delas (pessoas espirrando, piscando ou olhando pro lado, por exemplo) você pode recortar e colar pedaços de outra, criando uma cena composta onde todo mundo está perfeito.

Para criar uma “fusão” selecione as fotos no Windows Live Photo Gallery e escolha a opção “Photo Fuse” na aba “Criar”. Depois é só clicar na imagem e escolher quais partes quem combinar.

3. Fotografe velas e enfeites bem de perto

Gosto do fim de ano porque tenho a chance de fotografar luzes, enfeites e velas bem de perto. Coloque sua câmera em um tripé, já que este é o tipo de foto que deve ser feita à noite. Gosto de procurar por detalhes sutis e capturá-los bem de perto, como os detalhes de um ornamento ou a chama de uma vela. Use o zoom de sua câmera para ajudar a enquadrá-los.

fotos_natal-360px.jpg

Use um tripé para fotografar velas e enfeites. Crédito: Flickr/Robin Tell

Coloque sua câmera no modo manual, escolha uma abertura do obturador mediana (como f/5.6) e tente uma foto com exposição de vários segundos. Observe os resultados e ajuste a câmera como necessário: se quiser mais brilho e luzes dramáticas, aumente a abertura. Se quiser que a cena inteira seja mais clara, aumente o tempo de exposição. Tente várias opções e escolha a que mais gostar depois.

4. Tire retratos com as luzes de natal no fundo

Quer andar pela vizinhança e fotografar as luzes de natal? Não se esqueça de levar junto um tripé. Aproveite e coloque algumas pessoas nas cenas para fazer retratos. Combine uma baixa velocidade de obturador (que irá ajudar a expor as luzes e decorações no fundo) com o flash para iluminar o rosto das pessoas. E não demore muito para sair: a melhor hora para fazer estas fotos é logo após o pôr do sol, quando ainda há um pouco de luz no céu.

5. Inclua seus bichinhos

Não esqueça de incluir os membros de quatro patas da família em suas fotos. Se você quiser que seu bichinho olhe para algum lugar em específico, chame a atenção dele com comida. Peça para alguém segurar um biscoito ou pedaço de queijo ou carne perto da câmera e você terá a atenção total de seu cachorro ou gatinho.

fotos_natal_gato-360px.jpg

Ofereça comida para chamar a atenção de seu bichinho. Crédito: Flickr/Rigues

Fonte: pcworld.uol.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Fotografia

Javascript e acessibilidade

É muito comum o desenvolvedor ficar empolgado ao descobrir recursos, plugins, animações e efeitos JavaScript e acabar exagerando no produto final. Também é muito comum, como disse a Thaiana, que acessiblidade esteja ligado exclusivamente a sites governamentais. Aos poucos este cenário está mudando.

Além de tornar o seu site acessível à pessoas com necessidades especiais, as técnicas abaixo serão úteis também quando o navegador do usuário estiver com JavaScript desabilitado. E se mesmo assim você ainda não estiver convencido, pense que, quanto menos JavaScript, mais otimizado e estável será o seu site/sistema.

O problema

Acessibilidade, basicamente, significa tornar o seu site/sistema compatível com dispositivos leitores de tela. O que este dispositivo faz é tentar converter todo o conteúdo presente em uma página para uma saída especial, seja ela voz (text-to-speech) ou braille. Por isso a importância da semântica no HTML e, por isso também, a importância do JavaScript não acabar atrapalhando o funcionamento do seu site.

Dependendo da forma como você utilizou JavaScript, parte do conteúdo pode passar batida no screen reader. Isso acontece muito com animações (conteúdos escondidos) e eventos que não são nativos do elemento, como tentar utilizar onClick em um parágrafo.

<noscript>

A prioridade número 1 nas regras para acessibilidade é tornar todo o conteúdo disponível quando o navegador não estiver com JavaScript habilitado. Procure implementar alternativas HTML parecidas com o conteúdo estabelecido por seus scripts.

No entanto, é importante ressaltar que o noscript só vai funcionar quando o javascript estiver dasabilitado no navegador (ele não vai funcionar se o JavaScript estiver com erro, por exemplo). Alguns screen readers tentam interpretar JS, portanto, utilizar JavaScript NÃO significa tornar seu site pouco acessível. Depende da forma como você implementa seus scripts.

Muita gente é a favor da extinção da tag <noscript>. O que eles defendem é que basta você desenvolver seus scripts de forma não-obstrutiva. Seu script pode ser executado ou não – independente disso ele não afetará a funcionalidade básica da página.

Preciso mesmo usar JavaScript?

Sempre que for utilizar algum efeito ou interação em JavaScript você deve se perguntar se ele é mesmo necessário. Ou ainda, não daria pra fazer a mesma coisa utilizando apenas HTML e CSS?

Pense duas vezes antes de implementar qualquer tipo de script. Analise não só a questão da acessibilidade, mas também performance e manutenção.

Não invente eventos e não fique preso ao mouse

Procure utilizar eventos JavaScript apenas em elementos que estão aptos a recebê-los. Por exemplo, não utilize onClick em um <li>. Geralmente, os eventos de interação devem estar associados a links e botões.

Lembre-se também que nem sempre vai ser utilizado o mouse, logo, eventos como onMouseOver e onMouseOut seriam inválidos. Ofereça alternativas globais, como onFocus, onBlur, onClick (que, no teclado, seria executado com a tecla Enter) – visando usuários que utilizam outros dispositivos.

Um problema grave são menus ativados no mouseover. Nesse caso o usuário não teria como acessar todas as páginas – ele não poderia navegar por toda a estrutura do site.

Essas regras estão também diretamente ligadas a conteúdos carregados via AJAX. Dependendo da forma como você ativa o evento, o screenreader vai ler ou não o conteúdo recém adicionado.

WAI-ARIA

Procurando estabelecer um padrão para acessibilidade e conteúdos dinâmicos foi criada a especificação WAI-ARIA (Accessible Rich Internet Applications). O que ela faz é adicionar novas formas de identificar e habilitar funcionalidades dinâmicas através de propriedades nas tags HTML. Recentemente o jQuery UI adicionou suporte total ao framework ARIA tornando assim seus widgets e elementos de interface acessíveis a usuários com alguma necessidade especial.

O ARIA, por exemplo, pode definir regiões em um site e habilitar o movimento via tab entre essas regiões, ao invés de elemento por elemento. O WAI-ARIA também possibilita definir papéis (roles) para elementos como menu, menuitem, banner, application etc.

Deixe um comentário

Arquivado em Acessibilidade na internet, Javascript