Arquivo do mês: julho 2010

Apostila sobre HTML 5

Apostila construída pela equipe Visie com todo o conteúdo abordado no curso dirigido pelo W3C. Essa apostila será publicada sob Creative Commons no site Tableless.

Html 5

Html 5

Ela ficará em processo de constante atualização já que muitos pontos do HTML5 não foram ainda definidos e também porque diversas outras características estão sendo planejadas e rascunhadas ainda.

O legal é que todos nós poderemos interagir e unir esforços para ajudar na atualização dela.

Visualize e navegue pela apostila “Um guia de referência para os desenvolvedores web”.

Fonte: http://tableless.com.br/html5/

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em HTML 5

Por qual causa você gostaria que o Mick Jagger torcesse?

Bastou estar na torcida por times que acabaram eliminados na Copa da África (Estados Unidos, Inglaterra, Brasil, Argentina), que Mick Jagger, vocalista dos Rolling Stones, ganhou fama de pé-frio. As montagens improvisadas na internet e piadinhas no Twitter logo deram lugar a um site “oficial” para celebrar o azar de Jagger.

O Supporting Jagger traz uma foto do astro com uma camiseta branca em que você pode colar imagens ou escrever mensagens de alguma “causa perdida”. O resultado não é visualmente perfeito, já que sombras e dobras na camisa denunciam as montagens menos cuidadosas. Mas mesmo assim, o mau agouro, segundo o site, está garantido. Será?

Por qual causa você gostaria que o Mick Jagger torcesse?

Torço peço IE6...acho que agora vai...

Torço peço IE6...acho que agora vai...

Fonte: UOL tecnologia

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos, Internet

Verifique como anda a integração entre os navegadores e o HTML5

Browser Securitiy Deep Dive
No endereço http://html5test.com, programadores interessados podem verificar como anda a integração entre os navegadores mais usados e a HTML5. Para ver que tipo de suporte é oferecido, o internauta deve acessar esse site usando sempre o browser que pretende colocar à prova. Para cada navegador o site emite um score, uma nota. Em 12/6, os scores eram:

* Apple Safari 5.0: 208
* Google Chrome 5.03: 197
* Microsoft IE7: 12
* Microsoft IE8: 27
* Mozilla Firefox 3.66: 139
* Opera 10.6: 159

Existe um conjunto essencial de regras HTML5 suportado por todos os browsers que não pertencem à família IE. Isso abre a possibilidade de serem criados modelos HTML5, disponibilizados para a maioria dos internautas.

Html 5

Html 5

Fonte: idgnow.uol.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Acessibilidade na internet, Browsers

Banda Larga: Liminar autoriza cancelar contrato sem pagamento de multa

O consumidor já pode cancelar o serviço de banda larga, sem pagar multa, mesmo que esteja vigente o período de fidelização, caso o serviço seja prestado pela Net (Vírtua), Oi/Brasil Telecom (Velox) ou Telefônica (Speedy), por conta de liminar obtida pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), na ação civil pública contra as teles e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Liminar autoriza cancelar contrato sem pagamento de multa

Liminar autoriza cancelar contrato sem pagamento de multa

Além de garantir ao consumidor o direito de rescindir o contrato sem ônus diante da lentidão do serviço de internet, a liminar obriga as empresas de telefonia fixa a informar ostensivamente na publicidade de banda larga que “a velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a máxima virtual, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos”.

“O objetivo da medida é evitar que o consumidor seja lesado pela obrigação de continuar com um serviço que não corresponde ao que foi ofertado ou que não é prestado de forma adequada”, explica Maíra Feltrin Alves, advogada do Idec.

Para que o consumidor possa fazer valer esse direito, o Idec disponibiliza um modelo de carta, no site do Idec (www.idec.org.br), para enviar à operadora de telefonia pedindo a rescisão do contrato. É importante que o consumidor tenha um comprovante da solicitação feita à empresa. Por isso, se enviar a carta pelo correio, faça com aviso de recebimento (AR); se entregar pessoalmente, leve uma cópia para a empresa protocolar.

Descumprimento
O Idec comunicou à Justiça Federal de São Paulo que as empresas de telefonia fixa também não estão alertando de forma clara e ostensiva nas publicidades televisivas de banda larga que a velocidade ofertada não corresponde à efetivamente prestada, como obriga a liminar em vigor, concedida a pedido do Instituto.

No fim de maio, o Idec já havia denunciado o descumprimento nas propagandas veiculadas nos sites das operadoras BrT/Oi, Net e Telefônica, onde as informações obrigatórias ou não existem ou não estão claras. A entidade informa que o problema persiste nos sites e que nos anúncios televisivos dos serviços Vírtua (Net) e Speedy (Telefônica) a ressalva também não é adequada. As publicidades na tevê do Velox não puderam ser verificadas porque a BrT/Oi não atua no serviço de banda larga em São Paulo e, portanto, não veicula propaganda no estado.

Diante do descumprimento da liminar, o Idec pediu novamente à Justiça a aplicação de multa de R$5 mil por dia a cada empresa e a suspensão da comercialização do serviço até que as operadoras se adequem, como prevê a ordem judicial em caso de descumprimento da decisão. O Instituto solicita ainda que as companhias, especialmente a BrT/Oi, demonstrem as suas peças publicitárias nas diversas mídias, para averiguação se a ressalva sobre a velocidade está corretamente indicada. O Idec aguarda agora a manifestação do Judiciário sobre as denúncias.

Ainda segundo o IDEC, houve monitoramento dos canais Globo, SBT e o institucional da Net de 30/5 a 2/6 em três períodos cada (das 08h às 10h; das 12h às 14h e das 20h às 22h) e ficou constatado o descumprimento da liminar que obriga alertar que “a velocidade anunciada de acesso e tráfego na internet é a máxima virtual, podendo sofrer variações decorrentes de fatores externos”.

De acordo com a decisão, nas peças publicitárias televisivas “a advertência deve permanecer legível durante todo o tempo em que a publicidade é veiculada”. No entanto, não é o que acontece. “Os comerciais de TV não trazem de maneira ostensiva a informação de que a velocidade ofertada é a nominal máxima, não ficam o tempo todo no ar e, assim, não são suficientes para trazer os esclarecimentos que a decisão judicial propõe”, aponta Maíra Feltrin Alves, advogada do Idec.

Fonte: Convergência Digital

2 Comentários

Arquivado em Informação

Vazamento de óleo chega a websites

A organização ambiental Clear Future desenvolveu, recentemente, um website que simula vazamento de óleo em qualquer endereço da Internet.

Vazamento de óleo chega a websites

Vazamento de óleo chega a websites

O ‘Instant Oil Spill’ cobre gradualmente qualquer website com uma animação escura “demonstração em nosso site acima” na tentativa de chamar a atenção para os desastres ambientais recentes.

A Cleaner Future incentiva o uso de fontes de energia alternativas e renováveis.

Fonte: Baguete.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Internet, Tecnologia Verde

Como criar torrents e disponibilizá-los na web

Os usuários de internet da velha guarda enchem os olhos quando o assunto é Napster. Aquele software utilizado no fim da década de 90 para compartilhar música com pessoas espalhadas pelo mundo inteiro! Mas, esse serviço, que usa uma tecnologia conhecida como peer-to-peer perdeu força após os inúmeros processos da indústria fonográfica.

O problema é que muitos arquivos mp3 disponíveis por lá eram piratas…. Limewire, Kazaa e SoulSeek que sucederam o Napster, e que também responderam e ainda respondem a processos na justiça. O Limewire, aliás, está na berlinda, prestes a ser condenado pela justiça dos Estados Unidos.

Hospede facilmente seus arquivos pesados na internet através desse formato e compartilhe o conteúdo com diversas pessoas ao mesmo tempo

Hospede facilmente seus arquivos pesados na internet através desse formato e compartilhe o conteúdo com diversas pessoas ao mesmo tempo

O administrador de empresas Daniel era um dos fanáticos pelo Napster. No começo de toda essa história, ele chegou a compartilhar cerca de 15 mil músicas na internet por mero hobby. Ele tinha o trabalho de ripar alguns dos seus CDs pelo simples prazer de disponibilizar o que gostava para outras pessoas.

Resultado dessa briga de gato e rato entre as gravadoras foi o crescimento dos torrents. Eles partem praticamente do mesmo princípio dos antigos programas, mas por esse mundo você consegue encontrar mais do que músicas. Estão disponíveis filmes, documentários, shows… uma infinidade de conteúdo. São vários os programas, dentre eles o BitComet, uTorrent, BitTorrent e por aí vai.

Muita gente não sabe, mas é possível criar gratuitamente o seu próprio arquivo torrent e publicar nos diversos sites disponíveis pela rede. É uma boa estratégia de divulgação para quem tem uma banda, por exemplo. Ou então para quem produziu um documentário, um filme… Que tal espalhar a sua arte para milhares de pessoas? Então preste atenção ao passo-a-passo.

A primeira coisa a fazer é baixar um software capaz de receber torrent. Por ser um dos mais simples, escolhemos o BitComet. A opção pela escolha do Português como idioma oficial é feita por aqui. Com o programa instalado na sua máquina, vá em Arquivo e depois em Criar Torrent. Aqui você seleciona se quer criar apenas um arquivo ou um diretório. Feita a escolha, busque o material que você quer transformar em torrent. Neste campo você coloca o endereço dos sites que compartilham os torrents, como o The Pirate Bay. Essa é a parte mais específica, e por isso vai exigir que você dê uma fuçada em alguns fóruns. Aqui na parte de baixo é exibido onde o seu arquivo será salvo. Aí basta clicar em Gerar Torrent e esperar a conversão.

A próxima etapa é ir para algum site que hospeda os arquivos torrent, como o PirateBay. Neste caso, você precisa ter uma conta para publicar algum conteúdo. Entre em Enviar Torrents, selecione o seu arquivo e insira neste espaço o nome com o qual você quer que seja exibido. Ainda dá para escolher a categoria, inserir tags, colocar imagem e escrever uma descrição. Com tudo pronto, clique neste botão e seu material já estará à disposição de qualquer pessoa na internet.

Agora que você já viu como transformar seu material em torrent, preste atenção nessas dicas super espertas para melhorar o desempenho do seu micro no mundo dos torrents. No BitComet, você pode personalizar algumas configurações básicas. Dentro de Ferramentas, limite esses dois campos em 100 e 200. Esses números representam a velocidade máxima de envio e recebimento de arquivos. Faça o mesmo aqui em Tarefas, mas coloque algo em torno de 50 e 30 – isso quer dizer que apenas essa quantidade de pessoas poderá fazer o upload dos seus arquivos simultaneamente, o que garante que a sua conexão não vá para o espaço devido à grande troca de informações. E se você quiser que apenas aqueles usuários que também compartilham seus próprios arquivos consigam baixar o seu conteúdo, clique em BitTorrent e selecione Automático no campo Anti-Leech (lê-se Lítch). Ativar a Encriptação de Protocolo também ajuda o seu arquivo a não ser barrado por aí. Então deixe-o na opção “Sempre”.

Os torrents permitem contato com uma infinidade de conteúdo, mas tome cuidado porque nesse ambiente também há um cerco muito grande de gravadoras e produtoras que lutam contra a pirataria. O site Mininova, agregador de torrents, por exemplo, foi obrigado a retirar do ar todo o conteúdo que possuía direitos autorais. Os fundadores ainda estão sendo processados. Por isso a melhor coisa a fazer é utilizar o serviço para divulgar os seus próprios trabalhos.

Se você perdeu alguma etapa das nossas dicas, reveja o vídeo acima. E se quiser baixar o software citado na matéria, é só clicar nos links acima.

Links da matéria:

Fonte: Olhar Digital

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos, Internet