Projeto de Lei 607/2007: fique de olho

Trabalha com desenvolvimento de software, sistemas ou áreas correlatas? Acompanhe o que anda acontecendo no congresso. Profissionais deverão se associar aos conselhos, pagar anuidade e ter diploma superior.

Projeto de Lei 607/2007

Projeto de Lei 607/2007

No último dia 19 de agosto, o projeto de lei 607 recebeu mais um parecer favorável, agora da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania e caminha mais um passo em direção à votação no Plenário.

Este projeto de lei visa regulamentar a profissão de analista de sistemas, cria o Conselho Nacional e Conselhos Regionais de Informática, sendo que os profissionais deverão obrigatoriamente ser associados aos conselhos com pagamento de anuidade.

As atividades profissionais que serão regulamentadas por este projeto de lei são:

  • planejamento, coordenação e execução de projetos de sistemas de informação, como tais entendidos os que envolvam o processamento de dados ou utilização de recursos de informática e automação;
  • elaboração de orçamentos e definições operacionais e funcionais de projetos e sistemas para processamento de dados, informática e automação;
  • definição, estruturação, teste e simulação de programas e sistemas de informação;
  • elaboração e codificação de programas;
  • estudos de viabilidade técnica e financeira para implantação de projetos e sistemas de informação, assim como máquinas e aparelhos de informática e automação;
  • fiscalização, controle e operação de sistemas de processamento de dados que demandem acompanhamento especializado;
  • suporte técnico e consultoria especializada em informática e automação;
  • estudos, análises, avaliações, vistorias, pareceres, perícias e auditorias de projetos e sistemas de informação;
  • ensino, pesquisa, experimentação e divulgação tecnológica;
  • qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja incluída no âmbito de suas profissões.

Para exercer a profissão de analista de sistemas no país, os interessados devem ter diploma de nível superior em Análise de Sistemas, Ciência da Computação ou Processamento de Dados ou ter no mínimo 5 anos de experiência na função de analista de sistemas comprovadas até a data de entrada em vigor desta Lei.

Grandes profissionais do mercado que são engenheiros, físicos, administradores de empresa, entre outras formações, deverão ter que comprovar experiência. Empresas de informática deverão certificar que seus funcionários são associados ao conselho, caso contrário sofrerão penalidades, assim como profissionais que prestarem os serviços listados e não foram registrados no Conselho.

Em contra-mão à liberdade

Há alguns meses a inexigibilidade de diploma para jornalistas teve recurso aprovado no Supremo Tribunal Federal. É triste ver um projeto de lei indo em direção contrária.

Mesmo eu atendendo aos requisitos desta lei, não acredito que ela venha acrescentar algo de positivo a um mercado em constante busca por profissionais e com cursos de graduação cada vez mais banalizados, onde os alunos mal aprendem alguma coisa.

Qual é seu real propósito? Realmente regulamentar o setor, buscar a ética dos profissionais, tolher a liberdade criativa das pessoas ou garantir quorum em cursos de informática?

Um parágrafo do projeto de lei diz “Com as normas aqui propostas, pretendemos tornar livres as atividades de informática, compatibilizando a legislação com a realidade tecnológica em que vivemos. Realidade esta que colocou nas mãos do usuário do computador a possibilidade de desenvolver seus próprios programas e de se conectar com o mundo, com todas as implicações daí decorrentes.”

A liberdade do início da primeira frase não parece muito compatível com o final dela. O problema então é a possibilidade de cada um criar aplicativos? Para criar uma planilha Excel para controlar o estoque de uma pequena loja, este arquivo só poderá ser feito por analistas formados? Bom, segundo o texto, até elaboração de orçamentos, vulgo proposta comercial, só poderá ser feita por profissionais técnicos.

Esta burocracia não é positiva ao mercado que cada vez mais encontra dificuldade de formar, reter e desenvolver talentos.

Fonte

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s